spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Alto-Comando do Exército concorda com reação de Fux e descarta apoio a um ‘golpe’ liderado por Bolsonaro

Mesmo sendo críticos à atuação de ministros do STF, integrantes do Alto-Comando do Exército se manifestaram, reservadamente, favoráveis ao gesto feito pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, que interrompeu o diálogo com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Abandonando as respostas em notas, pela primeira vez, Fux fez um discurso forte nesta quinta-feira (05), nominando Bolsonaro e condenado seus ataques a membros da corte com “inverdades” e ao sistema eleitoral.

Foto: Jornal do Comércio

Em sua fala, Fux disse que o presidente não cumpre com sua própria palavra, por isso, então, estava cancelando a reunião acordada entre os chefes dos três poderes.

Pouco antes o ministro Alexandre de Moraes, do STF, havia atendido o pedido do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luíz Roberto Barroso, e incluiu Bolsonaro no inquérito que investiga o suposto esquema criminoso de disseminação de Fake News, na qualidade de investigado.

A relação entre os poderes não passa pelas Forças armadas, mas o presidente as trouxe para a contenda, possivelmente contando que elas sejam o seu respaldo em qualquer ato seu, mas os rumores nos quarteis mostram que a situação não é bem essa.

Bolsonaro pode até ter o respaldo do ministro da defesa, o general da reserva Walter Braga Netto e dos comandantes da Marinha, almirante Almir Garnier, do Exército, general Paulo Sérgio, e da Aeronáutica, brigadeiro Carlos de Almeida Batista Júnior, mas não passa muito disso, conforme os outros militares de patente.

Nesse Alto-Comando militar existe apenas um temor real de que se repitam no Brasil as cenas vistas nos Estados Unidos após a derrota do ídolo de Bolsonaro, Donald Trump, quando seus apoiadores tentaram invadir o parlamento e 5 pessoas morreram.

Assim como nos Estados Unidos, onde as forças Armadas não embarcaram na aventura totalitarista de Trump, boa parte das altas-patentes das armas dizem não haver risco de uma ruptura da democracia com o suporte das Forças Armadas.

.ultimas

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.Siga-nos

16,985FãsCurtir
15,748SeguidoresSeguir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.destaques