spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Vereadores governistas aprovam, em definitivo, o polêmico reajuste dos servidores públicos de Valparaíso

Os vereadores aliados do prefeito Pábio Mossoró (MDB) aprovaram em definitivo, nesta quarta-feira (23), o contestado Projeto de Lei 213/2022, que estabelece o reajuste dos servidores públicos de Valparaíso de Goiás.

Foto: Reprodução (TV Câmara de Valparaíso)

A correção salarial apresentada pelo governo Mossoró é rejeitada pelos trabalhadores, pois, segundo eles, estabelece índices abaixo do que determinam as Leis pertinentes e, para os professores, ainda inverte a ordem das correções do piso salarial do magistério, anunciado pelo Governo Federal no fim de janeiro recente, e a data-base, marcada para todos os meses de março no município.

Somente nesta inversão, os professores com os menores salários da cidade devem perder cerca de R$ 407 ao mês, pelo resto de suas vidas funcionais e desconsiderando as correções posteriores. Já os trabalhadores das outras categorias, após os dois últimos anos sem reajustes em decorrência da pandemia, perdem cerca de 32% do aumento que teriam direito, conforme a Lei 819/2009.

De acordo com o servidores e membros da direção sindical, todo o processo de elaboração da Lei que estabelece as correções salariais foi feito de maneira arbitrária pelo governo Pábio Mossoró, sem nenhuma negociação com a categoria.

Provocado por uma representação do SINDSEPEM/VAL, o promotor de justiça, Dr. Daniel Naiff da Fonseca chegou a enviar um ofício para ao presidente da Câmara Municipal, vereador Plácido Cunha (Avante), para que a tramitação do tema fosse suspenso para uma análise, mas o apelo foi ignorado.

O jornal apurou que, em assembleia realizada após a aprovação dos reajustes contestados, os trabalhadores decidiram manter o estado de greve, mas suspender a paralisação, o que torna o movimento inócuo, aguardando apenas o resultado da reclamação judicial.

.ultimas

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img
  1. O prefeito de Valparaiso de Goiás, Pablo Mossoró e assim como a Câmara de Vereadores, desconhecem qualquer tipo de Justiça e Respeito ao povo e funcionários do Municipio.
    Eles são supremos e não tenem ações jurídicas e nem sequer se preocupam com as leis do país.
    A lei de Valparaiso de Goiás são sempre “superiores” a constituição do Brasil.
    SOCORRO JUSTIÇA!!!!
    Alguém tem que acabar com estes desmandos…….

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.Siga-nos

16,985FãsCurtir
15,748SeguidoresSeguir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.destaques