spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Valparaíso tem uma das piores coberturas vacinal contra a Covid-19 mesmo com avanço da idade

Ao contrário do que publica as redes sociais oficiais do Governo Municipal de Valparaíso, e do próprio prefeito Pábio Mossoró (MDB), a cidade tem uma das piores coberturas vacinais contra a Covid-19 do estado de Goiás, em detrimento do avanço das faixas etárias permitidas pela campanha de imunização contra a doença.

A nossa campanha de vacinação contra Covid-19 continua sendo um sucesso. Avançamos e começamos a imunizar pessoas a partir de 18 anos“, diz uma publicação do Governo de Valparaíso, que despreza a verdadeira posição da cidade no Ranking estadual.

Valparaíso está em 14º lugar entre os 15 maiores municípios goianos, atingindo apenas 42,35% de cobertura vacinal com a 1ª dose, mesmo tendo reduzido a idade vacinável para 18 anos.

Catalão, por exemplo, que atualmente está vacinando moradores com 32 anos ou mais, já aplicou a 1ª dose de imunizantes contra o coronavírus em 49,96% da sua população e a média estadual está em torno de 51%.

Os dados são do Painel da Covid-19, mantido pela Secretaria de Estado da Saúde, atualizado nesta quarta-feira (11) às 08h16.

Segundo especialistas, o sucesso da campanha de vacinação está ligada diretamente ás estratégias da gestão dos Planos de Imunização das cidades, onde poderia estar a dificuldade de Valparaíso em avançar na cobertura vacinal no município.

No caso de Valparaíso, o problema deve ser de gestão da campanha (de vacinação). A cidade liberou praticamente todas as faixas etárias para se vacinar e mesmo assim está nas últimas posições de cobertura vacinal“, disse a infectologista Sarah Sacco.

Para o sucesso de uma campanha de vacinação é preciso um conjunto de ações, entre elas a organização, a disponibilização de postos de atendimento próximos ao público e o esclarecimento em massa, o que não parece estar acontecendo em Valparaíso. A vacinação está sendo feita em apenas dois endereços, o que gera grandes filas, desestimulando a população, além de campanhas de esclarecimentos eficientes“, completou a especialista.

Relatos de moradores apontam que a vacinação na UBS da Etapa C, no Valparaíso I, foi interrompida por volta das 15h20 nesta quarta-feira, antes do horário estabelecido pela própria prefeitura, restando ainda cerca de 50 carros na fila, num exemplo de problemas na gestão da campanha:

Por volta das 15h20 nós vimos o pessoal do carro da frente comemorando e um ambulante que estava vindo disse que a enfermeira tinha colocado uma placa de “último” no carro deles, nós questionamos a enfermeira que colocou a placa e ela pegou o celular para chamar a polícia. É uma desorganização total e quem paga somos nós“, disse a senhora Kátia Subtil, que estava levando o esposo para vacinar.

Questionada sobre o assunto, a prefeitura de Valparaíso de Goiás não se manifestou sobre o caso até o fechamento desta publicação.

.ultimas

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.Siga-nos

16,985FãsCurtir
15,748SeguidoresSeguir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.destaques