spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Pato O’Ward compara carros da F1 com da Indy

Pato O’Ward, piloto titular da McLaren na Indy e agora também de teste na mesma equipe, mas na F1, ficou numa posição privilegiada para fazer uma comparação direta entre os carros das duas categorias.

Pato O’Ward testa o McLaren F1 em Abu Dhabi 2023 / Foto: Reprodução (Autoracing)

O piloto mexicano de 24 anos realizou alguns treinos de estreia em Abu Dhabi, participando do TL1 com o MCL60, antes de ser encarregado do carro para o teste de Jovens Pilotos terça-feira (5) para um dia intenso de ação ao volante.

O’Ward, que terminou em quarto lugar geral no campeonato Indy de 2023 com vários pódios, embora as vitórias lhe tenham escapado, é, portanto, familiarizado com as minúcias cos carros das duas categorias e o que eles exigem de cada piloto.

Enquanto falava à imprensa após seu dia de testes em Abu Dhabi, o piloto tentou não cravar uma superioridade das máquinas da F1 em relação ao seu cockpit habitual, mas essa impressão ficou clara.

“O carro de Fórmula 1 é um foguete”, disse ele, quando solicitado a comparar as máquinas. “É um foguete comparado a um carro da Indy”, continuou.

“A forma como faz curvas, a forma como freia, a forma como acelera. A caixa de câmbio funciona muito, muito bem, para ser sincero, tudo no carro de Fórmula 1 está em um planeta diferente.”

“Não há outra maneira de descrever o que o carro é capaz de fazer em alta velocidade. Na verdade, é apenas um foguete sobre rodas.”

Quanto a saber se existe algum lugar onde um Indy seja uma máquina mais competente, O’Ward foi decidido.

“Em um circuito misto? Em lugar nenhum”, disse ele.

“O F1 freia melhor, curva melhor, acelera mais rápido. A caixa de câmbio é muito mais eficiente.”

“O carro da Indy é definitivamente muito mais físico nos braços, mas a F1 leva a melhor no pescoço. Mas o F1 é um carro muito mais capaz em todos os sentidos.”

Pato também comparou o McLarens 2023, que terminou a temporada como um dos mais competitivos do Grid, com o carro de 2022, já que também testou o modelo anterior ao fim daquele ano.

“O carro parecia muito mais capaz do que no ano passado”, disse ele.

“Venho de uma IndyCar que é uma fera completamente diferente do que é na Fórmula 1.”

“Mas os carros de F1 são carros muito capazes. A coisa mais difícil de fazer nesses carros de F1 é cometer Overdrive, você tem uma tentativa com composto macio e pode ultrapassar essa linha com muita facilidade.”

“Mas também é muito difícil entender onde está esse limite, porque esse limite é muito alto em comparação com o normal. Você tem uma vaga ideia disso em um simulador, mas quando você começa a obter todos as foças Gs de todos os ângulos diferentes na pista, é aí que você realmente começa a sentir do que o carro é capaz.”

“No final das contas, fiz duas voltas com o médio e depois direto para o macio e você tem uma chance. É apenas algo que você precisa fazer e definitivamente não quer ficar muito aquecido inicialmente e destruir um jogo de pneus que acabaria por ajudá-lo a melhorar.”

.ultimas

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.Siga-nos

16,985FãsCurtir
15,748SeguidoresSeguir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.destaques