spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Lêda Borges vota a favor de projetos da governadoria, mas alerta: “as medidas demoraram e não são universais”

Mesmo sendo do grupo de oposição ao governo de Ronaldo Caiado (DEM) em Goiás, a deputada estadual Lêda Borges (PSDB) votou favorável aos projetos do executivo em várias oportunidades, inclusive em todas as pautas discutidas nas duas sessões extraordinárias realizadas na segunda (19) e terça-feira (20).

Deputada Lêda Borges (PSDB) durante sessão extraordinária da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) (20/07/2021) / Foto: reprodução de redes sociais

Demos aval às propostas que criam a bolsa qualificação; bolsa alfabetizador; auxílio-alimentação para adolescentes do programa de contratação de menor aprendiz em Goiás, além da matéria que abre créditos adicionais para uso de recursos da Lei Aldir Blanc, para manter e auxiliar o setor cultural, sensivelmente afetado pela pandemia da Covid-19“, publicou a parlamenta em suas redes sociais.

Lêda Borges também votou favorável ao projeto que cria o programa ‘Mães de Goiás’, mas neste caso apoiou uma emenda (alteração) que não foi aceita pela base governista.

O programa ‘Mães de Goiás‘ veio do governo limitando a oferta de atenção social e financeira à mães com filhos de 0 a 6 anos, que vivem em situação de extrema pobreza, cadastradas no CADÚnico, mas para Lêda Borges a medida deveria ser universal e não seletiva, atendendo mães com filhos de até 17 anos.

Tentamos contribuir com o projeto e pedimos para que o benefício fosse estendido a todas as mães em situação de vulnerabilidade do Estado, com filhos de 0 a 17 anos, que se encontram na extrema pobreza e pobreza, que somam um total de mais de 383 mil crianças e adolescentes, mas nossa solicitação não foi acatada. Ainda assim votamos favoráveis“, escreveu a parlamentar.

Lêda Borges lembrou que o governo Caiado extinguiu ou suspendeu diversos programas sociais, à exemplo do Jovem Cidadão e o Renda Cidadã e só agora, no 3º ano de governo, inicia uma retomada tímida, mas que mesmo assim não faria oposição à esse tipo de projeto, mesmo que tardios:

Jamais votaríamos contra tais projetos que são importantes para a população vulnerável. As medidas infelizmente demoraram e não são universais pois atendem a menor parte dos vulneráveis. Na verdade, muito se tirou destas áreas ao longo dos três anos do atual Governo. As propostas estão longe de serem suficientes, mas são necessárias para a Educação, Social e Cultura e contam com nosso apoio“, concluiu a deputada.

Veja a manifestação completa da parlamentar em sua rede social:

.ultimas

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.Siga-nos

16,985FãsCurtir
15,748SeguidoresSeguir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.destaques