spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Italianos protestam contra a presença de Bolsonaro no país. Líderes religiosos e políticos dizem que não vão recebê-lo

Uma nota emitida pela diocese de Pádua, na Itália, deixou claro que os religiosos da região não vão receber o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que pretende visitar a Basílica local na segunda-feira (01).

Bolsonro desembarcou em Roma nesta sexta-feira (29) para participar de um encontro do G20, grupo dos 20 países mais ricos do planeta, que vai ser realizado no fim de semana. Na segunda o presidente pretende ir à cidade de seus antepassados, Anguillara Vêneta, onde vai receber um título de Cidadão Honorário da prefeita Alessandra Buoso, filiada à Liga do Norte (partido de extrema direita italiano).

Bolsonaro chega a Roma, na Itália, para a cúpula do G20
Foto: GloboNews (reprodução)

O documento diz que se o brasileiro for ao templo, terá que fazer a visita como um peregrino comum, sem honrarias de chefe de estado, tão pouco encontros com líderes da igreja.

A nota destaca as figuras dos padres Ezechiele Ramin e Ruggero Ruvoletto, ambos assassinados por pistoleiros no Brasil e afirma que, nos últimos meses, os bispos brasileiros “estão denunciando fortemente a violência, o abuso, a exploração da religião, a devastação ambiental e ‘o agravamento de uma grave crise de saúde, econômica, ética, social e política, intensificada pela pandemia’“.

Segundo interlocutores, o prefeito de Pádua, Sérgio Giordano, pretende seguir o Bispo Claudio Cipolla e não deve receber o presidente brasileiro.

No posicionamento divulgado na quarta-feira (27), a Diocese de Pádua também pediu a Bolsonaro que “seja um promotor de políticas respeitosas da Justiça, da saúde e do meio ambiente”:

A Diocese de Pádua, tornando-se porta-voz de um sentimento generalizado e em virtude do vínculo que une o Brasil com a nossa terra, aproveita a oportunidade da possível passagem do presidente Bolsonaro por Anguillara Veneta para pedir-lhe sinceramente que seja um promotor de políticas respeitosas da Justiça, da saúde e do meio ambiente, especialmente para apoiar os pobres“, diz parte do texto que continua:

A concessão da cidadania honorária criou um grande constrangimento para nós e não é possível ignorar as muitas e fortes vozes de sofrimento que cada vez mais nos alcançam“.

Manifestações:

Além de religiosos e políticos locais, ativistas do “Rise Up 4 Climate Justice” (“Levante pela Justiça Climática”, em tradução livre) também protestaram contra a presença de Bolsonaro na cidade.

Grupo “Rise Up 4 Climate Justice” (Levante pela Justiça Climática, em tradução livre) protesta contra
a presença de Bolsonaro, que deve ser homenageado em Anguillara Vêneta, um vilarejo na Itália
Foto: Reprodução/Facebook

O grupo escreveu em suas redes sociais:

Depois de saber da notícia de que a prefeita de Anguillara Veneta, da Liga Norte, concederá cidadania honorária a Bolsonaro, presidente do Brasil que visitará Pádua, como ativistas do ‘Levante pela Justiça Climática’, não pudemos deixar de nos fazer ouvir“.

.ultimas

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.Siga-nos

16,985FãsCurtir
15,748SeguidoresSeguir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.destaques