spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Investigado por corrupção na saúde, Barros critica CPI, causa revolta e sessão é encerrada

O presidente da CPI da Covid no Senado, Omar Aziz (PSD-AM), encerrou a reunião da comissão no início da tarde desta quinta-feira (12) após o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), ter afirmado que produtores de vacina se afastaram do País por causa da atuação do colegiado.

Deputado Ricardo Barros em depoimento na CPI da Covid-19 (12-08-2021)
Foto: Jefferson Rudy (Agência Senado)

A declaração causou revolta entre senadores, que reagiram à afirmação do deputado lembrando que a CPI tem pouco mais de 90 dias de atuação e o governo federal deixou de assinar contratos de compras de vacina com empresas grandes, como a Pfizer, ainda no ano passado.

Ao encerrar a sessão, Aziz informou que Barros será convocado a prestar um novo depoimento. O parlamentar compareceu à comissão nesta quinta-feira na condição de convidado. “Dessa vez, ele será convocado“, explicou Aziz em coletiva de imprensa após a reunião.

Em entrevista para jornalistas, já fora da CPI, Barros repetiu a acusação que fez durante o depoimento. “A CPI faz seu trabalho, mas o fato é que não há mais laboratórios procurando o Brasil porque não querem se expor a esse tipo de inquirição que a CPI faz“, afirmou.

Barros é acusado de envolvimento na pressão para que o Ministério da Saúde assinasse o contrato com para compra da vacina indiana Covaxin. De acordo com o deputado Luís Miranda (DEM-DF), que fez a denúncia sobre os problemas na compra da vacina, ao contar ao presidente Jair Bolsonaro sobre o assunto, teria ouvido que era um esquema de Barros.

O líder do governo afirmou que foi um mal-entendido e que Bolsonaro teria apenas perguntado se ele estaria envolvido ao ver sua foto em uma reportagem sobre o caso da empresa Global, proprietária da Precisa, então representante da Covaxin no Brasil, no qual Ricardo Barros é investigado.

Barros negou qualquer envolvimento com o caso da Covaxin e alegou nunca ter tratado do tema com ninguém no Ministério da Saúde.

.ultimas

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.Siga-nos

16,985FãsCurtir
15,748SeguidoresSeguir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.destaques