spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Ex-diretor do Ministério da Saúde, Roberto Dias, é preso pela CPI da covid-19

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), mandou prender, o ex-diretor do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias, em flagrante delito de perjúrio e falso testemunho.

Segundo Aziz, enquanto prestava depoimento ao colegiado nesta quarta-feira (7), Dias teria mentido flagrantemente contra elementos materiais que a comissão já tinha em em mãos, entre eles, áudios publicados pela CNN Brasil.

Ex-diretor do Ministério da Saúde, acusado de pedir US$ 1,00 de propina a cada dose da vacina Covaxin comprada / Foto: Agência Senado

Roberto Ferreira Dias é acusado de pedir propina de US$ 1,00 a cada dose de vacina Covacxin que fosse comprada pelo Ministério da Saúde com a Davati Medical Supply como intermediária.

Áudios divulgados pela CNN Brasil durante a tarde contrariam a tese de Dias, de que o encontro com o vendedor de vacinas, o policial militar Luis Paulo Dominghetti, suposto representante da Davati, aconteceu de forma acidental, tendo Dominghetti aparecido de surpresa, acompanhado pelo tenente-coronel Marcelo Blanco em um restaurante em Brasília.

Muito possivelmente ele sabia que eu estava neste restaurante por alguma mensagem ou telefonema“, respondeu Ferreira Dias ao senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI.

No restaurante chegou Blanco com Dominguetti. Blanco foi meu assessor, era indicação do (ex-ministro Eduardo) Pazuello e eventualmente eu conversava com ele. Ao sentar a mesa houve apresentação. Dominguetti se apresentou como alguém que trabalhava com vacina, e fez menção a oferta de 400 milhões de doses de vacina, que já havia sido circulado no ministério da Saúde“, afirmou a Roberto Dias.

Contradizendo a afirmativa do depoente, entretanto dois dias antes do encontro, Dominghetti enviou um áudio a um interlocutor, de nome Rafael, sinalizando um avanço na compra de vacinas e confirmando uma reunião para a mesma data em que Roberto Dias estava no restaurante de Brasília.

A compra vai acontecer, tá? Estamos na fase burocrática. Em off, pra você saber, quem vai assinar é o Dias mesmo, tá? Caiu no colo do Dias… e a gente já se falou, né? E quinta-feira a gente tem uma reunião para finalizar com o Ministério“, diz Dominghetti em áudio publicado pela CNN Brasil.

Omar Aziz se pronunciou em seu perfil do Twitter, sobre os acontecimentos desta quarta-feira. Ele escreveu que “não é fácil” tomar a decisão de mandar prender alguém, mas que não deixará que “a CPI vire chacota”. O senador publicou, ainda, um vídeo do momento em que justifica o pedido de prisão antes de encerrar a sessão; assista: 

.ultimas

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.Siga-nos

16,985FãsCurtir
15,748SeguidoresSeguir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.destaques