spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Corinthians supera o América-MG nos pênaltis e enfrenta o São Paulo na semi da Copa do Brasil

O Corinthians está na semifinal da Copa do Brasil. Após sair atrás no duelo de ida, em Minas Gerais.

SÃO PAULO, SP, 15.07.2023: COPA DO BRASIL-CORINTHIANS-AMÉRICA-MG – O goleiro Cássio, do Corinthians, defende pênalti durante a partida contra o América-MG, válida pelas quartas de final da Copa do Brasil 2023, realizada na Neo Química Arena, na zona leste da capital Paulista, na tarde deste sábado (15). (Foto: Fernando Roberto/Uaifoto/Folhapress)

A equipe de Vanderlei Luxemburgo conseguiu reverter a desvantagem e venceu o América-MG por 3 a 2 no tempo normal, em jogo realizado neste sábado (15), em Itaquera. Nos pênaltis, ganhou por 3 a 1 e agora, terá pela frente o arquirrival São Paulo por vaga na grande decisão da competição.

Os gelados 20 graus de uma frente fria que se iniciou nesta semana em São Paulo não influenciaram o início do duelo. Pelo contrário. A partida foi quente. Afinal, estava em jogo uma vaga na semifinal do mata-mata nacional. O Corinthians apostou numa Neo Química Arena lotada para empurrar o time adiante na competição, enquanto o empate bastava ao América-MG para se classificar, já que venceu o confronto de ida por 1 a 0.

Porém, os visitantes não se acomodaram e começaram tirando espaço, especialmente de Renato Augusto, responsável pela armação corintiana. O meia voltou ao time titular após um mês tratando de lesão. A empolgação visitante foi tanta que Danilo Avelar sentiu a coxa e deixou os gramados logo nos primeiros minutos. Do lado corintiano, Róger Guedes foi a principal arma ofensiva, dando bastante trabalho ao goleiro Mateus Pasinato.

Então, Matías Rojas mostrou para o que veio. Aos 22, o reforço alvinegro tentou uma batida de quase do meio-campo e a bola passou muito perto do gol americano, incendiando a torcida. Depois, com afiada visão de jogo, achou belos passes para Guedes e Yuri Alberto, que não transformaram as boas chances em gols. O time de Vagner Mancini também tentou atacar, mas faltou qualidade no último passe para deixar os atacantes em condições de marcar em Cássio, que trabalhou mais com os pés do que com as mãos na primeira etapa.

E foi justamente com os pés que Cássio, no melhor momento do jogo até então, aos 41, fez ligação direta para Rojas no lado direito do ataque. O paraguaio venceu a defesa mineira, invadiu a área e, da linha de fundo, fez um lindo cruzamento de trivela. Róger Guedes cabeceou a bola na trave, que impediu o que seria um belo gol corintiano. Aos 43, o América-MG reagiu e Mastriani quase abriu o placar, não fosse o desvio corintiano que jogou a bola para escanteio. O jogo seguiu quente, mas nenhum dos times abriu o placar antes do intervalo.

Se a partida já estava agitada na primeira metade, conseguiu ficar ainda mais. O Corinthians foi para o tudo ou na volta dos vestiários, e tudo que precisava foi de uma falha do goleiro rival. Pasinato acabou soltando a bola após uma defesa e Éder teve de jogar para a linha de lado. Com a posse, Fagner achou um cruzamento aos 2 minutos e, Renato Augusto, nas costas de Marlon, completou de cabeça para abrir o placar. O Corinthians queria mais e Yuri Alberto quase ampliou logo depois, mas o arqueiro do América-MG fez boa defesa. A bola explodiu no rosto e Pasinato teve de ser atendido.

Vagner Mancini promoveu Benítez ao time titular na tentativa de melhorar a criação do América, mas o Corinthians inflamou após o gol e o argentino demorou para, de fato, fazer a diferença. Do lado paulista, as mudanças de Vanderlei Luxemburgo surtiram rápido efeito. Aos 19, Róger Guedes puxou contra-ataque pela direita, passou para Ruan (entrou no lugar de Fausto Vera), que achou Yuri Alberto dentro da área e cruzou rasteiro. O camisa 9 não perdoou e, oportunista, ampliou para os mandantes.

O América não se deixou abater. Se antes não teve grandes participações, Benítez, então, desencantou. Aos 23, após boa troca de passes dos mandantes no meio de campo, o camisa 10 dominou na entrada da área e, com muita habilidade, encobriu Cássio, sem chances para o goleiro corintiano.

Aos 26, Róger Guedes se redimiu. Se antes sua cabeçada parou na trave, desta vez terminou no fundo do gol americano. O camisa 10 alvinegro contou com uma assistência de Gil, também de cabeça, após cobrança de escanteio. Mas, aos 37, o América foi premiado pela paciência do toque de bola. Benítez achou Mastriani dentro da pequena área que, sozinho, não desperdiçou.

Os oito minutos de acréscimos pareceram bem mais longos devido ao clima da Neo Química Arena, com os dois times tentando a todo custo não levar o jogo para as penalidades. A troca de passe tomou conta, como num jogo de xadrez. Nos pênaltis, Marcinho, Paulinho Bóia e Benítez desperdiçaram suas oportunidades. O primeiro, isolou, enquanto o segundo chutou fraco nas mãos de Cássio e o camisa 10 parou nos pés do goleiro alvinegro. Pasinato até defendeu o chute de Adson, mas não foi o suficiente. Yuri Alberto colocou fim ao duelo.

A classificação rendeu R$ 9 milhões aos cofres corintianos, que superaram um rival nas penalidades pela terceira vez nesta edição da Copa do Brasil. Antes do América-MG, passou por Remo e Atlético-MG também nos pênaltis.

.ultimas

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.Siga-nos

16,985FãsCurtir
15,748SeguidoresSeguir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.destaques