spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Áudios – Surgem novas provas do crime de uso de recursos públicos na campanha de Pábio Mossoró

O governo Pábio Mossoró (MDB) divulgou na tarde desta segunda-feira (26) uma nota (imagem 1) tentando esclarecer as circunstancias do fato denunciado em reportagem do Jornal Opção do Entorno no mesmo dia, porém surgiram novas provas que indicam o cometimento dos crimes, que atentam contra as Leis eleitorais e contra a administração pública.

Foto: Goiás 24 Horas

Na publicação, a redação apresenta um vídeo e fotos de mascaras de proteção facial na cor rosa sendo produzidas com recursos e mão de obra públicas no Núcleo de Cursos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, e depois sendo usadas por participantes de um ato político eleitoral da campanha à reeleição do prefeito Pábio Mossoró denominado: “Carreata Mulheres com 15”.

Até então não havia nenhum registro anterior de distribuição dessas máscaras nas cidade, conforme tentou dar a entender a nota assinada pela titular da Secretaria de Desenvolvimento Social, Bárbara Aparecida Nogueira Chericato.

No final do dia, contrariando a alegação do governo Pábio Mossoró, o Jornal recebeu áudios trocados entre um servidor do Núcleo de Cursos, identificado pelo nome Diógenes, e a diretora do órgão, Sra. Lúcia Parreira, onde ele fala admite claramente que a produção das máscaras eram destinadas para a campanha do prefeito emedebista e demonstra preocupação com a denuncia, além de fazer reiterados pedidos para que a ação pare, seguido de pedidos de consulta à Secretária Bárbara.

Ouça os áudios:

Áudio 1) Servidor Diógenes sugere à diretora do Núcleo de Cursos, Lúcia Parreira, que a produção das máscaras seja suspensa, pois a ação havia sido denunciada e ressalta que não pode continuar produzindo para a campanha eleitoral de Pábio Mossoró dentro do órgão público:

Áudio 2) Aparentemente preocupado, Diógenes retorna e pede para que a Sra. Lúcia converse com a Barbara, Secretária Municipal de Desenvolvimento Social, e com o “pessoal da campanha”, pois a produção já havia sido denunciado:

Áudio 3) Diógenes pergunta se a diretora viu a denuncia, relata que foram tiradas fotos dentro do órgão público, mostrando a produção das máscaras e depois ele comenta das fotos publicadas em redes sociais com apoiadores do prefeito Pábio Mossoró usando-as em ato de campanha eleitoral. O servidor completa que isso vai dar problema devido o uso de espaço, mão de obra e material público para a produção dos itens. Ele insiste que a secretária seja consultada:

Áudio 4) A diretora do Núcleo de Cursos, Sra. Lúcia Parreira parece tentar criar um álibi e pede para que os servidores voltem à produção e pede mais 800 máscaras, citanto após um hiato de aparente desconforto, que as mesmas serão para as campanha do Outubro Rosa:

Áudio 5) O servidor Diógenes responde a diretora, diz acha que para o Outubro Rosa acredita não haver problemas para voltar a confeccionar as máscaras, mas que para a campanha, segundo ele “não dá mais”:

Imagem 1)

.ultimas

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.Siga-nos

16,985FãsCurtir
15,748SeguidoresSeguir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

.destaques